Projeto Vivendo a Melhor Idade

 

     O impacto social com o envelhecimento da população brasileira não é assunto novo, mas sempre traz novas reflexões sobre os rumos das políticas públicas voltadas para o idoso, que deve assegurar não apenas direitos e oportunidades para a preservação de sua saúde física e mental, bem como seu aperfeiçoamento moral, intelectual, espiritual e social em condições de liberdade e dignidade.

     É fato que não estamos preparados para suprir a demanda dessa população, seja no aspecto saúde, previdenciário e até mesmo social e moral. Mas a boa notícia é que independente do amplo e efetivo cumprimento do estatuto do idoso, que já completa 10 anos, alguns paradigmas já podem ser considerados quebrados: A concepção equivocada de que velhice é um período de decadência física e mental, e o perfil da terceira idade totalmente dependente e improdutivo.

   Aqui no bairro, iniciativas como a do professor James, que é educador físico, 33 anos, nascido e crescido no José Walter, vem fortalecendo essa ideia. Há 8 anos realiza um trabalho totalmente voluntário que objetiva mobilizar as pessoas para a pratica de atividade física ao ar livre, trabalho este que tem contribuído para a mudança do estilo de vida de vários moradores do nosso bairro, especialmente os da terceira idade.

   O tema é considerado pacífico pela sociedade científica, que defende o combate ao sedentarismo como fator de proteção contra doenças crônicas e eficaz na sua terapêutica. Desde que bem orientada, são vários os benefícios da atividade física, para a saúde do idoso: melhora o equilíbrio, a flexibilidade, os reflexos, a capacidade cárdio-respiratória, dentre outros.

   O crescimento da expectativa de vida só pode ser considerado avanço social se preservar a autonomia do idoso e com ela a progressiva melhora da qualidade de vida. Por isso, iniciativas como a do professor James despertam na comunidade o reconhecimento do inestimável valor dessas ações voluntárias. Desperta também a urgência de se criar ou mapear uma rede social de apoio em nossa comunidade, para ampliar o acesso a serviços especializados para esse público, contemplando aspectos sensíveis a suas necessidades de forma integral.

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

Comentários

comentário(s)

Jucelino Alencar

Graduado em Processos Gerenciais, estudante do curso de Mídias Digitais na Universidade Federal do Ceará - UFC e Pós-Graduação em Coaching na Universidade de Fortaleza - Unifor.