Projeto Bicicross nas Escolas

     O Bicicross ou o BMX como é mais conhecido entre os amantes do esporte, é uma espécie de corrida em pistas de terra e praticado com bicicletas especiais. Basicamente são duas as modalidades: o BMX Racing (corrida) e o BMX Freestyle (manobras). Surgido no final da década de 50 na Europa, popularizado na Califórnia no começo dos anos 60, ganhou o mundo, e a admiração da garotada aficionada por esportes radicais.

     Consagrado como esporte olímpico nos jogos de Pequim em 2004, não por acaso, o BMX já dava o ar da graça no nosso querido bairro José Walter em meados dos anos 90. Quem nos conta essa história é o William Bicicross, atleta com mais de 25 anos de experiência e idealizador do Projeto Bicicross nas escolas. Criado em 2008, o projeto se confunde com sua historia de vida pessoal, marcada por superação e determinação.

    Além dos dois núcleos oficialmente já inaugurados, um em Fortaleza, a pista Francisco Firmo no bairro José Walter, e outra no município de Ipu, existem mais três em fase de implantação também no interior do Ceará. O projeto totaliza 240 alunos já em fase de treinamento e 80 bicicletas a disposição dessa garotada que não paga nada para participar, no entanto é necessário estar matriculado, frequentando a escola e com as notas do boletim em dia .

    É inegável a capacidade que as pessoas tem de serem agentes de sua história. Prova disso são pessoas como William, que buscam na cooperação da comunidade, a realização de suas necessidades, criando laços de confiança, organizando-se em redes e em parcerias, em torno de valores e objetivos comuns.

    Que o papel de lideranças comunitárias são decisivos para o processo de desenvolvimento local ninguém discorda. Mas essa consciência não acontece espontaneamente. Por isso, ações como o projeto Bicicross nas Escolas, devem ser cada vez mais divulgados, oportunizando o reconhecimento e a valorização de pessoas comuns que, com criatividade, altruísmo, iniciativa são agentes transformadores da realidade.